Tarso,
A coisa é séria.
Eu venho de muitas desavenças nessa vida! 
Sofri abuso na infância.
Primeiro casamento fracassado.
No momento estou com 46 anos, casada pela segunda há 15 anos.
Por muito tempo fui muito insegura, e quase me separei por conta do meu ciume doentio.
Sou grata por tudo isso, pois foi a partir daí que comecei o meu processo de cura.
Tenho boa convivência no meu casamento.
Tenho uma filha do primeiro marido e outra com meu esposo atual.
O fato é que eu não tenho vontade de fazer sexo e nesse ponto eu sinto que tem algo muito maior que foi quebrado.
Já busquei ajuda.
Minha terapeuta trabalhou comigo o desbloqueio dos dois hemisférios por 3 meses e tudo se normalizou e ficou muito bom. Porém foi caindo de novo na mesma situação anterior.
Já constelei o meu feminino, trabalho todas as técnicas que conheço, já investiguei e limpei bloqueios que estavam até em vidas passadas.
Limpei bloqueios de ancestralidade, aplicando taping.
Na visualização eu tenho tesão. Mas quando chega na hora, eu não tenho força.
Eu sinto que ele não me procura pra não me magoar, por que tenho essa dificuldade.
Eu acredito que ele é fiel. Só que eu não sei mais o que fazer.
Ele não acredita em terapias, não tem abertura pra buscar as mesmas coisas que eu busco.
Assim eu me torno fraca.
Numa análise numerológica se verificou que eu sou a pessoa ativa da relação e ele passiva.
Não sei se desisto e levamos uma vida como irmãos, ou se ainda tem alguma coisa pra fazer.
Por favor se você tiver alguma dica que possa me ajudar…
Muito grata pela sua atenção.

====

Amiga, é muito cedo para pendurar a chuteira.
Vida sexual é gostar de você. Se vc não gosta de vc, esquece. Vc já viu, ciúmes é não gostar de vc. Fazer esse monte de terapia é não gostar de vc. Fazer o marido fazer esse monte de terapia é não gostar do marido. Pensar em ter uma vida de irmãos é não gostar do marido. Quando a gente passou por abuso, numa parte a gente não gosta da gente, mas daí vem o Bert, que dá uma explicação única na história da terapia. Ele diz: foi por amor.
Tomei o lugar da mãe: “Foi por amor”.
Fui além, deixei a coisa ir além: “Foi por amor”.
Aproveita o embalo e vai :
Fui ciumenta : FPA
Fui barraqueira: FPA
Deixei a coisa quebrar: FPA
Fui empurrando: FPA
Fui desleixada : FPA
Fui tapeando: FPA
Fui constelando: FPA
Agora chega: FPA, rsrs.
Vida sexual é como uma orquestra.
Instrumentos afinados, mãos treinadas, partitura na ponta da língua, mas o principal é querer tocar !
Faça um curso de aprimoramento sexual. Gaste um dinheiro em brinquedinhos. Compre uma maquininha dos hemisférios, igual à do seu terapeuta, liga no máximo e diz pro marido: terça e sexta, às 22h30, vou apagar a luz e vai ter sexo nessa casa e será bom se for com vc. É bom vc acender uma vela. Rsrs.
Vai amiga, vai dar certo !
Abraço apertado !

#tarsoresponde

Deixe uma resposta